• Cecilia Leite

Sobre Escorpião...

E chegamos nas águas profundas de Escorpião, esse signo tantas vezes mal interpretado, que chega a ser alvo de piadinhas e até sofrer bullying pela intensidade que vivencia...


Escorpião é um signo fixo, do elemento água, onde a abordagem do mundo acontece através das emoções viscerais que se escondem no fundo da sua alma. Com regência tradicional de Marte, carrega a força e a combatividade desse planeta. Por trás da sensibilidade da água, se esconde a chama do fogo. Da regência moderna de Plutão, ele traz o talento para regenerar-se, renascer várias vezes ao longo da vida. Aliás, uma de suas representações é a fênix, que renasce das próprias cinzas.


E essa é uma habilidade que todo Escorpião precisa ter: saber a hora de se retirar, colocar ele mesmo um fim em absolutamente tudo aquilo que não é o essencial, transformar vínculos e situações que possam ainda ser aproveitadas de alguma forma, para finalmente ressurgir renovado e mais forte.


Sim, é inegável a força desse signo. Só os fortes aguentam esse verdadeiro processo alquímico de depuração a que são submetidos. Para se chegar a quintessência é necessário se submeter a uma destilação completa de si mesmo. A espada, para ser boa, precisa passar por um doloroso processo de forja, submetida ao fogo, a água, a pancadas, até finalmente estar pronta, com a lâmina perfeita.


Por isso, a vida de um escorpiano é recheada de crises, onde ele é testado à exaustão na sua capacidade de recuperação. Desde pequeno ele é treinado a ter que se desapegar, enfrentar términos e finalizações. Se ele não aprender a soltar e simplesmente seguir, ele sofre. Mais do que isso, ele se intoxica. Escorpião é um signo de expurgos, rege o sistema excretor no corpo. Quando ele não permite que as coisas saiam, ele adoece. E não estamos falando apenas dos processos fisiológicos, pois aqui entram também sentimentos tóxicos, crenças limitantes, relacionamentos nocivos... Tudo aquilo que estiver estagnado, faz mal ao Escorpião... As águas paradas precisam fluir...


As somatizações mais frequentes para esse signo acontecem quando ele se recusa a deixar ir, ou quando se mantem resistente, e não libera a saída... Por isso, é imperativo para esse signo aprender a lidar com a morte, em todos os sentidos. Quando ele entende que depois dela ele sempre renasce, ele deixa de sofrer. O maior poder do Escorpião vem daí, pois quem encarou a morte de frente perde o medo de viver. Escrevi sobre isso no texto O reino de Hades...


Escorpião tem um psiquismo profundo e é capaz de captar tudo que está oculto. São portanto excelentes detetives, psicólogos, terapeutas. E tem um especial talento com as ciências ocultas e com a magia. Sua habilidade de ler nas entrelinhas é surpreendente, e ele consegue rapidamente perceber as reais intenções que se escondem por trás de qualquer comportamento humano.


São reservados, não expõem seus sentimentos, não passam atestado. Como um dos animais representados na esfinge (como a águia, que também representa esse signo, como mencionado anteriormente), assumem a sua face, e quem está ao lado pode não ter a menor ideia do intenso mundo interior que povoa este ser. Fazem isso para proteger-se, pois carregam uma memória inconsciente de rejeição e de abandono. A dor da falta o fere quase fisicamente, e por mais que anseie um vínculo profundo e intenso, ele tem medo de se expor a essas feridas novamente. Então, ele vai testando o outro para ver se ele é digno de confiança, e o submete a um infindável processo seletivo. No entanto, quem se mostrar merecedor de seus afetos, terá um parceiro leal e fiel.


Com Escorpião tudo é por inteiro. E, no momento em que ele desconfiar que o outro não está ali integralmente, ele simplesmente retira a pessoa de sua vida. Deleta, sem sofrimentos aparentes, afinal, como já escrevi acima, ele é mestre em fazer cara de paisagem. E já aprendeu a lidar com a morte, o que inclui matar um sentimento. Na simples suspeita de que algo está errado, como ele tem um faro muito certeiro, e é capaz de perceber tudo que está escondido ou camuflado, ele simplesmente exclui o outro para não ter que sofrer. Ele prefere eliminar a ser eliminado, pois essa é uma dor quase que insuportável para ele.


Daí vem a fama de vingativo, pois nada passará em branco. E quem se relaciona com alguém desse signo deve aprender que é melhor não tentar esconder nada dele, pois ele descobrirá. E como não suporta ser traído, haverá consequências. E traição para ele, é qualquer tipo de deslealdade. Quando ele deposita confiança em alguém, o faz com todas as fibras do seu ser, estabelece um compromisso que irá honrar. E espera nada menos do que isso.


Ou seja, as uniões emocionais de Escorpião tem uma profundidade que não é todo mundo que consegue corresponder. Ele busca a alma, a verdadeira essência que está escondida. É esse o nível de relacionamentos que ele quer estabelecer. Daí vem também a relação desse signo com a sexualidade, já que a união sexual é entrega por inteiro, de corpo e alma, chamada até de pequena morte em outros idiomas pelo arrebatamento que causa.


Acontece que ele sabe das dores que essa vulnerabilidade pode causar, e às vezes ele mesmo foge e se esquiva. Fica cobrando do outro, o que nem ele mesmo está conseguindo dar. Estabelece-se assim muitas vezes um jogo, que pode virar manipulação facilmente. O Escorpião desconfiado, e que ainda não passou pelos ritos iniciáticos que a vida impõe, que ainda não perdeu o medo da morte, torna-se assim possessivo e controlador. Esse é o lado difícil desse signo, quando ele ainda não aprendeu a lidar com as perdas.


Esse é um signo muito curador pois lida com a transmutação, encara as sombras de frente, é capaz de enxergar o oculto, de ler o psíquico. Quando já se passou pelo inferno algumas vezes, pode-se ajudar os outros a também atravessaram-no. Para ser curador é preciso ter um conhecimento profundo da dor, e isso Escorpião sem dúvida tem...


Todos nós possuímos Escorpião em algum lugar do nosso mapa, ou seja, em algum setor da nossa vida. E, nessa área, para termos sucesso, precisamos aprender a lidar com as sombras, a enfrentar o desconhecido, a deixar ir, a não ter medo de transformar e eliminar pessoas ou situações que não mais ressoem conosco. É um setor onde curas podem acontecer, às vezes com dores envolvidas, até aprendermos a lição.


No período em que o Sol transita por esse signo é uma boa época para fazermos essa limpeza física e psíquica necessária para que um novo começo aconteça. Aproveitemos essa temporada para curar antigas feridas, nos desfazer de bagagens pesadas, e estabelecer vínculos verdadeiros com aquilo que realmente tem sentido para nós!

90 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo