• Cecilia Leite

Sobre a astrologia...

Atualizado: 25 de out. de 2018

Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o Universo! Já dizia a inscrição do Templo de Delfos na Grécia antiga... E, como expresso no axioma hermético, “Assim em cima como embaixo, assim embaixo como em cima”, existe uma correspondência entre o macrocosmo e o microcosmo, entre nós e o Universo. A Astrologia trata dessa relação. Decifrando o céu, desvenda-se a natureza naquele momento.


Astrologia é assunto muito sério, que exige muito estudo e muito discernimento. Antigamente era restrita aos nobres e sacerdotes. Todos aqueles que lidavam com o poder de alguma forma, consultavam seus astrólogos porque sabiam da sua força e assertividade. Os discípulos aprendizes eram escolhidos a dedo, e passavam por provas rigorosas. Na escola de Pitágoras, por exemplo, não podia se anotar nada, era uma maneira de obrigar o aluno a ter a disciplina necessária para o aprendizado. Todos aqueles que estudavam seriamente conheciam a Astrologia. Newton (aquele das leis da física) era astrólogo, Kepler, Copérnico, Hipócrates, o pai da medicina. Sim, antigamente a medicina tinha a astrologia como uma matéria fundamental, pois, como já mencionei, existe uma correspondência entre o corpo e o cosmos, e era inconcebível alguém tentar dissociar os dois.


Com o tempo, a astrologia começou a ser desmoralizada, justamente porque é muito poderosa. Dá uma autonomia para quem a conhece (verdadeira e profundamente) que não interessa ao sistema vigente. Uma das maneiras de tirar sua força é simplificá-la, torná-la banal e superficial. Isso faz com que hoje exista muita contrainformação. É uma avalanche de opiniões, conselhos ditos astrológicos, que não levam a lugar nenhum, e que fazem com que a astrologia fique à sombra de sua verdadeira natureza. É difícil para a pessoa que não estudou o tema, saber diferenciar o que de fato é um estudo sério, daquilo que não tem credibilidade. Astrologia exige um estudo profundo, não só das suas técnicas (que não são poucas e tampouco simples), como também da natureza humana, e da história do mundo. Acredito que, mesmo estudando continuamente a vida toda, ainda assim, estamos apenas arranhando o verdadeiro conhecimento.


Portanto, a Astrologia é sagrada, e por isso se perpetua há milhares de anos. Se não funcionasse, não teria sobrevivido. E ela haverá de sobreviver, e ganhar força novamente, quando a humanidade voltar a tratá-la com o respeito que merece.


123 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo